Veludo – esse tecido está em alta!

15:27 Posted by: Denise Helena 0 comments

O veludo é elegante e muito envolvente. E a boa notícia é que esse tecido está em alta na decoração, emprestando classe e seu toque macio a estofados, cortinas e almofadas. Esta reportagem traz exemplos de aplicação. Por sinal, sabe como limpá-lo? Cortinas de veludo devem ser lavadas a seco, em lavanderias especializadas. Não espere até que elas fiquem sujas demais, pois as marcas podem não sair. Para os estofados, a recomendação é impermeabilizá-los, reduzindo a absorção de líquidos. Se os móveis precisarem de limpeza, as empresas aplicam a espuma de um xampu e, depois da secagem, escovam o tecido para que os pelos voltem à posição original. Além do veludo, os tecidos xadrezes também estão com tudoNa sala do novo apartamento do arquiteto David Bastos, o veludo cobre a poltrona de estilo Luís Felipe, do fim do século 19 (Caloula Filho Antiguidades), que o arquiteto já tinha e resolveu incorporar à decoração. Mesa lateral da Atrium e, ao fundo, quadros do artista José Rufino. Sobre o sofá de linho (Casual Móveis), almofada de veludo devorê da Ana Luiza Wawelberg.Duas versões de veludo revestem os estofados desta sala, criados pelo italiano Carlo Colombo. O sofá Moss exibe o tecido liso e a poltrona M. Lee tem braços cobertos por um devorê com estampa de folhas. “É um tecido versátil. Em móveis retos, como estes, assume um ar contemporâneo. Se a peça for retrô, ele se integra ao visual vintage. Graças a seu toque delicioso, é possível ainda usá-lo em sofás para ver TV”, afirma Marcus Ferreira, designer e proprietário da Decameron, que revende o sofá e a poltrona. Banco dourado, quadros e objetos da Benedixt. Tapete da By Kamy.Adepto de uma arquitetura de interiores limpa, o arquiteto baiano David Bastos optou por uma cortina de veludo de algodão para aquecer a sala de seu novo apartamento, em São Paulo. “Escolhi um piso de mármore fosco e achei que estava tudo muito seco. A cortina trouxe aconchego e brilho ao ambiente”, conta. A peça foi confeccionada com tecido da Status.Este aparador de vidro (Jacqueline Terpins) abriga o bar e uma coleção de vasos de Murano (Antiquário Ivy). Em cada lado do móvel, a arquiteta Clarissa Strauss posicionou uma poltrona Luís 15 (Passado Composto) forrada de veludo de algodão. “O vidro é um material frio e pede algo mais caloroso por perto”, diz a decoradora Priscilla De Vitto, da equipe de Clarissa. “Também escolhemos o veludo porque, na mesma casa, já existem estofados com outros revestimentos, como couro e chenile, e é importante oferecer uma variedade de texturas”, completa.

Nenhum comentário: